Em defesa da ortografia III (por João Esperança Barroca)

Em defesa da ortografia III

João Esperança Barroca

Não adianta fingir que sou do tempo em que se escreve receção para noa aproximarmos dos brasileiros que, curiosamente, vão continuar a escrever recepção.
Ricardo Araújo Pereira

Um dos mantras frequentemente invocados pelos defensores do Acordo Ortográfico de 1990 é o da unificação da ortografia, argumentando que não fazia sentido que a Língua Portuguesa tivesse duas normas ortográficas: a do Português Europeu e a do Português do Brasil. Aliás, a expressão “acordo ortográfico” remete, certamente, para uma unidade ortográfica.

Serviu o AO 90 para unificar a ortografia de todos os povos que usam a Língua Portuguesa? Parece-nos que não, como adiante tentaremos demonstrar.

Recorrendo ao «Vocabulário de Mudança» disponível no Portal da Língua Portuguesa, como já o fez Maria Regina Rocha num artigo publicado no jornal Público, podemos obter alguns dados numéricos.

Antes do AO 90 existiam 2691 palavras que se escreviam de forma diferente e que se mantêm diferentes (por  exemplo, ‘facto’ – ‘fato’), existiam 569 palavras diferentes que se tornam iguais (por exemplo, ‘abstracto’ e  abstrato’, que hoje se grafam ‘abstrato’), e existiam 1235 palavras iguais que se tornaram diferentes. Isto é, o  AO 90 unificou 569 palavras e diferenciou 1235 (mais do que o dobro).

Vejamos alguns exemplos, recorrendo apenas a palavras correntes, iniciadas pelas 3 primeiras letras do alfabeto:

Antes do AO 90  Depois do AO 90
Português Europeu
Depois do AO 90
Português do Brasil
abjecção abjeção abjecção
abjecto abjeto abjecto
acepção aceção acepção
adoptado adotado adoptado
adoptar adotar adoptar
adoptiva(o) adoptiva(a) adoptiva(o)
afecção afeção afecção
afectação afetação afectação
afectada(o) afetada(o) afectada(o)
afectar afetar afectar
 afectivamente afetivamente afectivamente
afectividade afetividade afectividade
afectivo afetivo afectivo
afecto afeto afecto
afectuosamente afetuosamente afectuosamente
anti-infeccioso anti-infecioso anti-infeccioso
anti-séptico antissético antisséptico
anticoncepcional anticoncecional anticoncepcional
anticonceptivo anticoncetivo anticonceptivo
árctico ártico árctico
arquitectónica arquitetónica arquitectónica
aspecto aspeto aspecto
assumpcionista assuncionista assumpcionista
auto-infecção autoinfeção autoinfecção
baptismal batismal baptismal
baptismo batismo baptismo
baptista batista baptista
bissectriz bissetriz bissectriz
cacto cato cacto
carácter carácter / caráter caráter
céptica(o) cética(o) céptica(o)
cepticismo ceticismo cepticismo
circunspecção circunspeção circunspecção
co-dialecto codialeto codialecto
colecta coleta colecta
colectânea coletânea colectânea
colectar coletar colectar
colectável coletável colectável
colectiva(o) coletiva(o) colectiva(o)
colectivamente coletivamente colectivamente
colectivismo coletivismo colectivismo
colector coletor colector
concepção conceção concepção
concepcional concecional concepcional
conceptismo concetismo conceptismo
conceptual concetual conceptual
confecção confeção confecção
confeccionar confecionar confeccionar
conjectura conjetura conjectura
conjecturar conjeturar conjecturar
contraceptivo contracetivo contraceptivo

Se reparar com alguma atenção, verá que a ortografia do AO 90 é muito mais respeitadora da etimologia no Brasil do que em Portugal. Se reparar com mais atenção, verá que imensas consoantes ditas mudas se mantêm  no Brasil e desaparecem em Portugal. Se reparar ainda com mais atenção, verá que o AO criou cerca de duzentas palavras que não existiam e que são exclusivas da norma europeia. Alguém falou em unificação?

Gosta deste caos ortográfico? Não? Então, consulte o sítio oficial da Iniciativa Legislativa de Cidadãos (https://ilcao.com) e subscreva-a.

João Esperança Barroca

(artigo publicado no jornal Cidade de Tomar de 14 de Setembro de 2018)

(ver artigo(s) anterior(es) do autor: I, II.)

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2018/10/15/em-defesa-da-ortografia-iii-por-joao-esperanca-barroca/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.