Notas de apreço – 1

A ILC-AO esteve recentemente em contacto com alguns dos seus subscritores e amigos de longa data e — temos obrigação de o registar — recebemos muitas palavras de encorajamento. Alguns foram mais longe e, além das palavras, aproveitaram para divulgar um pouco mais esta Iniciativa. O Professor Carlos Fiolhais, por exemplo, publicou no seu blogue “De Rerum Natura” um apelo à subscrição da ILC-AO.
O Festival de Cinema “Olhares do Mediterrâneo” fez outro tanto na sua página oficial.


E já falámos aqui, no último artigo, do convite à subscrição da ILC que o José Diogo Quintela incluiu na sua coluna do Correio da Manhã. Estes apelos juntam-se, assim, a outros mais antigos como o do “Crítica na Rede” (blogue de Filosofia de Desidério Murcho), só para citar um exemplo.

Também não podemos deixar de sublinhar as palavras amigas de Abel Neves, Luís de Matos, Ana Bustorff, Elsa Ligeiro, Isabel Coutinho Monteiro, Daniel Jonas e Ricardo Pais, entre outros, e ainda o eloquente “tudo tudo tudo TUDO” (contra o AO90) de João Cutileiro e Margarida Lagarto.
Uma menção especial para José António Bandeirinha, que chegou ao ponto de escrever um pequeno texto sobre o populismo de quem diz que a Língua, para ser “livre e popular”, não pode ter regras. Trata-se de uma tese que, nos tempos que correm, explica muita coisa e merecia ser desenvolvida em artigo próprio — fica o desafio.

As manifestações de solidariedade e os apoios à divulgação não se ficam por aqui. Outros nomes e instituições aceitaram ser parte activa nesta luta e estão já a dar um contributo precioso na divulgação da ILC. Para não atrasarmos mais a publicação deste artigo — e porque o apoio que estamos a receber o justifica plenamente — fica desde já prometida uma segunda edição destas “Notas de apreço”.

Mas não foi “entre nós” que se zurziu o Acordo Ortográfico. Na Assembleia da República também houve deputados que lhe apontaram falhas — houve mesmo quem se referisse ao “elefante na sala”. Esperamos que, quando esta ILC chegar ao Parlamento os diferentes grupos parlamentares possam ser consequentes, associando-se às vozes destes nossos amigos. Nem são precisas palavras — basta que a aprovem.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2018/03/16/notas-de-apreco/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.