«É esta a internacionalização do Português» [Paula Blank, via Facebook]

[Mensagem dirigida a Pedro Passos Coelho por Paula Blank (via Facebook)]

«Situação de hoje no decurso do meu trabalho: Alguém num dos sectores de uma empresa estrangeira que produz manuais de utilização em ambas as versões de Português (Portugal e Brasil), reparou que noutros sectores dessa empresa só se produz um manual em Português (que é o PT_PT com atenção a diferenças de terminologia, revistos por mim – uma excepção à regra). Não tendo a noção desse pormenor, esta pessoa perguntou ao responsável pelo sector se, havendo só uma versão de Português noutros sectores, podia eliminar a versão em Português Europeu no sector dele. Sem piscar os olhos. Vamos eliminar uma versão. Qual? A Portuguesa, evidentemente.

Resultado: um tradutor Português ficará sem este trabalho e os utilizadores Portugueses e Africanos passarão a ler instruções em Português do Brasil.

É esta a internacionalização e unificação do Português. Aqueles que usam o argumento que, sem o acordo ortográfico, o Português será uma língua em vias de extinção, nada mais são que os verdadeiros cangalheiros do Português de Portugal.

RIP.»

[Texto copiado, com autorização da autora, do seu “mural” pessoal.]
[“Post” publicado primeiramente num dos nossos “murais” no Facebook. Paula Blank, tradutora, activista da ILC.]

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/08/21/e-esta-a-internacionalizacao-do-portugues-paula-blank-via-facebook/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Maria Miguel on 21 Agosto, 2012 at 16:32
    • Responder

    Sem mais comentários!
    Nenhum vocábulo, dos mais hediondos que conheço, estaria à altura
    de tal tragédia nacional!

    • Gonçalo Pinto on 22 Agosto, 2012 at 14:56
    • Responder

    Pronto, acabou a brincadeira, toca a utilizar apenas gerúndios e “você” nos diálogos, o português de Camões é finito, agora é só o Português de Ipanema…

    • Jorge Teixeira on 23 Agosto, 2012 at 18:11
    • Responder

    Já se pode observar esta tendência nos canais de televisão disponíveis na Zon ou no Meo. A legendagem da maior parte das séries e programas está numa de duas categorias: ou é brasileira tout-court ou é uma espécie de “aportuguesação” de uma legendagem brasileira com a substituição de algumas palavras mais escandalosamente brasileiras por outras usadas em portugal (o híbrido resultante é altamente duvidoso).

    • Brasileiro on 27 Agosto, 2012 at 2:00
    • Responder

    É tão divertido ler os comentários estúpidos deste portal, como o do Sr. Gonçalo, acima: realmente, a língua de Camões não incluía gerúndios?… O sr. acha que o gerúndio do português do Brasil veio de onde, do guarani?…

    “Os dias … passava, CONTENTANDO-se com vê-la; porém o pai, USANDO de cautela… . … Começa de servir outros sete anos, DIZENDO: … .”

    Apenas um exemplo: quem é que preserva a “língua de Camões”, mesmo? Ora, pois, quantas surpresas não pode revelar uma mente aberta?

  1. @Brasileiro: Em quase metade do território português (Alentejo e Algarve), o gerúndio é muito utilizado também. Mas, como muito bem diz o Jorge Teixeira, cada vez menos há o cuidado de, independentemente da ortografia, usar o português de Portugal… em Portugal! (Ainda este fim-de-semana vi um resumo de um episódio na TV, na Zon precisamente, em que falavam de uma “delegacia” e não de uma “esquadra”). Isso, como compreenderá, é bastante incomodativo.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.