Mistérios do vernáculo: “robot” [vídeo com legendas em Pt-Pt]

PTPTLogo_43csmall

«Em 1920, o escritor checo Karel Čapek escreveu uma peça de teatro sobre máquinas parecidas com seres humanos, assim recriando o termo “robot” a partir da mesma palavra usada naquela língua da Europa central para designar o trabalho forçado. Jessica Oreck e Rachael Teel explicam de que forma o mesmo conceito em ficção científica adoptou essa designação.»

Mais um vídeo legendado em Pt-Pt pela ILC AO. A partir de agora poderá assistir também a esta “aula” de TED-Ed, escolhendo “Português (Portugal)” como opção de legendagem.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2014/11/04/misterios-do-vernaculo-robot-video-com-legendas-em-pt-pt/

1 comentário

    • Paulo Valente on 5 Novembro, 2014 at 10:35
    • Responder

    Robot… dever-se-á mesmo usar “robot” em português?
    A 1a edição de “A 25ª Hora” em português é da década de 1950. A tradução é de Vitorino Nemésio. Pela primeira vez o termo aparecia num texto traduzido para português, e Vitorino Nemésio traduziu por “roboto”. Infelizmente à época a sociedade portuguesa era bastante iletrada e o facto de o livro criticar tanto a Alemanha nazi como os “libertadores” americanos (também critica os russos) deve ter levado a que a sua divulgação não tenha sido grande. Durante as décadas subsequentes a nossa comunidade científica e tecnológica preferiu usar o francês “robot” (do checo “robota”). Mas “roboto” foi a primeira forma portuguesa e em minha opinião deveria ter sido essa a adoptada pela Academia e não o francesismo “robô” que hoje em dia se encontra nos dicionários.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.