«Carta aberta à Associação 25 de Abril» [por Maria José Abranches]

meuselonAO1—– Original Message —–
From: Maria Abranches
To: Associação 25 de Abril
Cc: ilcao@cedilha.net
Sent: Friday, April 18, 2014 11:50 PM
Subject: 25 de Abril!

Carta aberta à Associação 25 de Abril

«Não haverá democracia se o povo não for composto de verdadeiros cidadãos agindo permanentemente enquanto tais». (Pierre Mendès France)

Ex.mo Senhor Presidente,

Atendendo a que foi o 25 de Abril de 1974 que abriu a Portugal as portas da democracia, e considerando também que a democracia é um projecto em construção permanente em que todos nós, cidadãos, somos chamados a intervir:

– quero, por ocasião do 40º aniversário do 25 de Abril, exprimir pública e pessoalmente, o meu imenso reconhecimento e a minha profunda admiração aos militares que, quer pela sua determinação corajosa e firme, quer pela sua serena contenção, fizeram acontecer “o dia inicial inteiro e limpo” (Sophia), por que tantos de nós há muito esperávamos;

– quero também associar-me à homenagem a Salgueiro Maia e a todos os militares de Abril, que a A25A vai promover neste 25 de Abril de 2014;

– quero ainda agradecer à A25A pelo seu empenho persistente no cumprimento do “dever de memória”, contribuindo assim para que os portugueses, mais velhos e mais novos, não esqueçam ou não desconheçam este acontecimento capital, único e exemplar da nossa História recente.

No exercício da minha cidadania, gostaria também de chamar a atenção da A25A para a destruição da língua de Portugal – a nossa maior e mais valiosa herança cultural e identitária – que está a ser perpetrada com a imposição ao país do indefensável Acordo Ortográfico de 1990 (AO90), num processo que nada tem de democrático:

Pois é preciso saber que a palavra é sagrada
Que de longe muito longe um povo a trouxe
E nela pôs sua alma confiada (Sophia)

Permito-me enviar em anexo alguns dos textos que já escrevi sobre este assunto, que há anos me preocupa sobremaneira. Como estes textos já estão publicados no sítio da Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico, https://ilcao.com/ (que subscrevi, tenho divulgado e para a qual tenho recolhido assinaturas), envio também os links para essas publicações:

“Coragem, Portugal”: https://ilcao.com/?p=12101
“A Herança”: https://ilcao.com/?p=6272
“Bandeira e língua”: https://ilcao.com/?p=7890

Deixo também o link para uma mensagem que enviei ao Grupo de Trabalho da Assembleia da República sobre o AO90: https://ilcao.com/?p=10075

Dou de novo a palavra a Sophia de Mello Breyner Andresen:

A PALAVRA

Heraclito de Epheso diz:
«O pior de todos os males seria
A morte da palavra»

Diz o provérbio do Malinké.
«Um homem pode enganar-se em sua parte de alimento
Mas não pode
Enganar-se na sua parte de palavra»

E termino, com os meus respeitosos cumprimentos e agradecendo a atenção dispensada,

Maria José Abranches Gonçalves dos Santos

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2014/04/19/carta-aberta-a-associacao-25-de-abril-por-maria-jose-abranches/

3 comentários

    • Elmiro Ferreira on 20 Abril, 2014 at 0:22
    • Responder

    Subscrevo inteiramente a Carta Aberta de Maria José Abranches à Associação 25 de Abril e felicito-a pelo modo como defende a Língua dos portugueses, constituindo-se como exemplo a seguir. Muito obrigado!

    • V. Borges on 20 Abril, 2014 at 11:29
    • Responder

    Bonita e tocante homenagem à liberdade e à língua portuguesa, em perigo e atacada por governantes sem cultura nem amor à Pátria e à nossa identidade, liberdade e herança secular.

  1. Apoio totalmente a luta que MJA tem travado contra o AO90. Corajosa nas palavras e nas acções, o seu exemplo deve ser seguido pelos militares que fizeram o 25 de Abril, pois é a nossa própria identidade (acrescentaria independência) que está em questão. O AO 90 favorece descaradamente os interesses políticos, económicos e culturais de um país estrangeiro, agora armado em potência. Conta, para isso, com os traidores do costume, traidores em tudo iguais a outros que existiram em diferentes períodos da nossa História. Dizer NÃO a este processo é a obrigação de todos os democratas, de todos os patriotas!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.