A desaplicação do “acordo ortográfico”

GTao90forumlogo

Debate

“Aplicação do Acordo Ortográfico”
de 2013-02-06 a 2013-02-28

A Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, na sequência da aprovação de um requerimento do PCP, deliberou, por unanimidade, constituir um Grupo de Trabalho para Acompanhamento da Aplicação do Acordo Ortográfico, de que fazem parte deputados dos vários Grupos Parlamentares, o qual está a ouvir várias entidades sobre esta matéria e a receber contributos escritos em relação à mesma.

Tendo em vista recolher variadas posições para reflexão, foi deliberado colocar a matéria em debate público, até ao final do dia 28 de Fevereiro.

Para quem quiser: http://app.parlamento.pt/forum/pub/IntervencoesDebate.aspx?ID=69

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2013/02/07/a-desaplicacao-do-acordo-ortografico/

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Manuela on 7 Fevereiro, 2013 at 15:28
    • Responder

    Não tinha que ter nenhuma reflexão. O povo não quer o Acordo em Portugal e eles estão para servir o povo. Recebem para isso, não??

    Estão esperando que o Brasil joga essa m**** no lixo??

    • Elmiro Ferreira on 8 Fevereiro, 2013 at 1:27
    • Responder

    Estas “coisas” parlamentares… “Grupo de Trabalho para Acompanhamento da Aplicação do Acordo Ortográfico”, só pode ser mais um daqueles grupos de assobiadores para o ar… no fim dirão que a “aplicação” caminha bem e recomenda-se. A cautela e os caldos de galinha, postos na proposta do PCP (muito corajoso e aguerrido noutras iniciativas), não auguram nada conducente à revogação do “AO90”.

    • Maria Manuela Lopes Félix Costa on 8 Fevereiro, 2013 at 3:10
    • Responder

    Nós não queremos o acordo ortográfico. Analisem com olhos de ver a verdade, com atenção, e não precisarão de muitos exemplos para perceber o quanto a nossa querida Língua portuguesa está atraiçoada com este acordo idiota. É para ficarmos envergonhados com as machadadas dadas às cegas inventadas por pessoas que já não enxergam nada de jeito à frente, por favor dediquem tempo a reflectir neste assunto tão plausível, tão necessário à nossa identidade como nacionais com uma Língua construída à base das suas reais origens e não desperdiçada por veleidades de pessoas que têm pretensão a ficar na História a qualquer preço nem que seja pelo pior motivo, um dos mais condenáveis de sempre.

    • Zahiruddinbabur on 15 Fevereiro, 2013 at 19:51
    • Responder

    Ah, partidos: já repararam que o PCP é o único que não o aplicou na sua página na Internet? Uma boa razão para votar neles, quando for o tempo. 🙂
    PS – Uma desilusão o “mano desavindo” do PC, supostamente tão ou mais reivindicativo pelas boas causas (pelo menos para mim), ter aderido ao acordês…

  1. O fórum esta desligado há 2 dias. Alguém sabe o que se passa? Algum problema técnico?

    Será que isto pode ter alguma leitura denotando menos lisura no que à participação cívica diz respeito?

    1. @Jota, terá sido talvez um problema de ligação momentâneo. Neste momento (16:58) o fórum do GT está disponível sem qualquer problema.

  2. Peço desculpa insistir, mas não me parece que esteja a funcionar “muito bem”. E gostaria, por ora, de tecer comentários, apenas constato factos.

    Transcrevo um contributo que já enviei por 2 vezes (ontem e hoje) e que não estã publicado (tenho mais exemplos):

    Título: Transparência no acesso à informação sobre o AO90

    No preâmbulo do próprio AO90, pode ler-se o seguinte “considerando que o texto que ora se aprova resulta de um aprofundado debate nos países signatários”, na respectiva nota explicativa, ponto 2, pode ler-se “com base em estudos desenvolvidos pela Academia das Ciências de Lisboa”, no ponto 5.1, “desenvolveram-se alguns estudos e fizeram-se vários levantamentos estatísticos com o objectivo de se delimitarem melhor e quantificarem com precisão as divergências existentes nesta matéria”, ponto 6.2, “a posição que agora se adopta, muito embora tenha tido em conta as críticas fundamentadas ao texto de 1986, resulta, sobretudo, do estudo do uso do hífen nos dicionários portugueses e brasileiros, assim como em jornais e revistas”.

    Adicionalmente, a elaboração do próprio AO90 foi objecto de reuniões, debates, encontros e seminários prévios.

    Por conseguinte, gostaria que este grupo de trabalho divulgasse todas as actas das reuniões, todos os estudos elaborados previamente, todos os documentos de trabalho a este respeito. Sublinho que tais documentos nunca foram tornados públicos, o que viola a Lei de Acesso aos documentos da Administração (Lei n.º 46/2007 de 24 de Agosto), se bem que a referida Lei seja posterior.

    Em suma, a bem da transparência democrática e do interesse público do tema que todos estes documentos sejam divulgados, com especial relevância para as actas técnicas.

  3. *** de não tecer comentários.

  4. Aparentemente, tem razão: estão a conta-gotas.
    Obrigado.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.