Afinal o AO90 não é obrigatório nos exames… no Brasil

Enquanto o Governo português torna “obrigatório” o AO90 nos exames nacionais, no Brasil não há obrigatoriedade alguma…

Em Portugal

«No presente ano letivosic, na classificação das provas, apenas será considerada corretasic a grafia que seguir o que se encontra previsto no Acordo Ortográfico de 1990 (atualmentesic em vigor).»
«Valorização dos domínios: III – Expressão Escrita – 50»
[documento do IAVE]

No Brasil

Enem 2015 ainda não exigirá as regras do novo acordo ortográfico

ExtraBr_exames

«De acordo com o manual do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a correção das redações é feita conforme a lei, ainda aceitando as normas anteriores ao acordo.»

O Globo – Extra (Brasil)

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2015/03/24/afinal-o-ao90-nao-e-obrigatorio-nos-exames-no-brasil/

2 comentários

  1. Nesta coisa de seguir ordens, ainda que absurdas, somos sempre mais papistas do que o Papa. No Vaticano da língua portuguesa – o Brasil – ninguém é penalizado por usar o Português pré-acordo. Na sacristia da mesma língua – que é, infelizmente, o que actualmente podemos chamar a Portugal – o padreca de serviço impõe a língua que os outros hesitam em adorar.

  2. Carlos André Nunes, professor de português e advogado, tem feito observações interessantes sobre o Acordo Ortográfico no campo jurídico. Ele propõe que a Ordem dos Advogados do Brasil (da qual é membro) tenha cadeira na comissão nacional para acompanhar de perto o trabalho do Acordo Ortográfico.
    Sem a visão jurídica para auxiliar na questão, muitos “especialistas” são ouvidos, e só Deus sabe em quê eles são especialistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.