O caso do juiz Rui Teixeira, novo desenvolvimento

armasRP11-11-2013 | Aditamento ao Comunicado

Actualização: Com referência ao objecto infra enunciado, dá-se conhecimento que na sequência do ofício remetido pela Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, o Plenário do Conselho Superior da Magistratura, na sua sessão de 05-11-2013, deliberou instaurar inquérito em que é visado o Exmo. Senhor Juiz de Direito Dr. Rui Miguel Teixeira, do 2.º Juízo do Tribunal Judicial de Torres Vedras.

Esclarece-se, no entanto, que o objecto do inquérito não tem qualquer qualquer relação sobre a interpretação da aplicação da nova grafia ortográfica e que o Conselho Superior da Magistratura, na sua Sessão Plenária de 23 de Abril de 2012, já deliberou que “não podem os Exmos. Srs. Juízes indicar aos intervenientes processuais quais as normas ortográficas a aplicar”.

[Transcrição de (aditamento ao) comunicado do Conselho Superior da Magistratura. “Links” adicionados por nós.]

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2013/11/11/o-caso-do-juiz-rui-teixeira-novo-desenvolvimento/

2 comentários

  1. Não podem?!…
    Têm de aceitar português escrito no alfabeto grego? Ou uma orthographia do tempo de Eça porventura? Belo!
    Ortografia significa já o quê…?
    Cumpts.

    • Isabel Belo on 11 Novembro, 2013 at 23:03
    • Responder

    Os Senhores Juízes devem saber melhor do que eu que o Acordo ainda não entrou em vigor.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.