Maria Teresa Horta subscreveu a ILC

Maria Teresa Horta (Lisboa, 20 de Maio de 1937) é uma escritora e poetisa portuguesa.

Percurso

Maria Teresa Mascarenhas Horta nasceu em Lisboa em 20 de Maio de 1937. Oriunda, pelo lado materno, de uma família da alta aristocracia portuguesa.

Estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Dedicou-se ao cine-clubismo, como dirigente do ABC Cine-Clube, ao jornalismo e à questão do feminismo tendo feito parte do Movimento Feminista de Portugal juntamente com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa. Em conjunto lançaram o livro “Novas Cartas Portuguesas”.

Maria Teresa Horta também fez parte do grupo Poesia 61.

Publicou diversos textos em jornais como Diário de Lisboa, A Capital, República, O Século, Diário de Notícias e Jornal de Letras e Artes, tendo sido também chefe de redacção da revista Mulheres.

Já este ano recebeu o prémio D. Dinis, da Fundação Casa de Mateus pelo seu mais recente livro “As Luzes de Leonor”, um romance sobre a vida da Marquesa de Alorna (1750-1839), neta dos marqueses de Távora e sua avó em quinto grau.

É casada com o jornalista Luís de Barros.

Obras

Espelho Inicial (1960) (Poesia)
Tatuagem (1961)
Cidadelas Submersas (1961)
Verão Coincidente (1962)
Amor Habitado (1963)
Candelabro (1964)
Jardim de Inverno (1966)
Cronista Não é Recado (1967)
Minha Senhora de Mim (1967) (poesia)
Ambas as Mãos sobre o Corpo (1970)
Novas Cartas Portuguesas (1971) (obra conjunta))
Ana (1974)
Poesia Completa I e II(1983)
Os Anjos (1983)
O Transfer (1984)
Ema (1984)
Minha Mãe, Meu Amor (1984)
Rosa Sangrenta (1987)
Antologia Política (1994)
A Paixão Segundo Constança H. (1994)
O Destino (1997)
A Mãe na Literatura Portuguesa (1999)
As Luzes de Leonor (2011)

[Transcrição da entrada Wikipedia sobre Maria Teresa Horta. Foto de uma página sobre a autora no Facebook.]

Subscreveu a Iniciativa Legislativa de Cidadãos pela revogação da entrada em vigor do “acordo ortográfico”.

Este é mais um perfil publicado na “galeria” de subscritores, activistas e apoiantes da ILC pela revogação do “acordo ortográfico”.

Nota: esta publicação foi autorizada pela subscritora, que nos enviou uma declaração através de Madalena Homem Cardoso, de Lisboa.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/01/30/maria-teresa-horta-subscreveu-a-ilc/

2 comentários

    • Manuela Carneiro on 30 Janeiro, 2012 at 15:03
    • Responder

    Grande poetisa. Faço a maior propaganda dela no Brasil.
    Parabéns.

  1. Deveriam colocar aqui a reportagem da SIC do dia 8 de Janeiro onde entrevistam o Ministro da Cultura, que se revela claramente contra o “acordo”. Aliás, toda a peça televisiva é um grande pedido de desculpas dos jornalistas dessa televisão que muito devem lamentar o facto da empresa ter decidido aderir a esse nefasto “acordo”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.