Duarte Branquinho subscreveu a ILC

Duarte Branquinho nasceu em Lisboa e é pai de duas crianças.

Licenciado em História e pós-graduado em Estudos Medievais – Estudos sobre o Poder, é documentalista, tradutor e revisor ortográfico.

Colaborador de várias publicações nacionais e estrangeiras, é director do semanário “O Diabo” desde Março de 2011.

Director d’O DIABO assina a ILCAO
O Acordo Ortográfico (AO) é inútil, desnecessário e catastrófico. Já o escrevi antes e não me canso de o repetir. Mas o pior em todo este processo foi a passividade perante este atentado ao património comum que é a nossa Língua. Enquanto cidadão português, sinto-me na obrigação de o impedir a todo o custo. Enquanto director de um jornal nacional, sinto-me no dever de contribuir para que o “acordês” não se torne a nova grafia. Devemos recusar esta imposição sem sentido. Podemos recusá-la, recorrendo aos meios legais à nossa disposição.

Por estas razões, decidi assinar a louvável Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico (ILCAO). Apelo a todos os leitores que façam o mesmo e que divulguem esta iniciativa meritória. Com o esforço de todos, é possível impedir a tragédia.

Duarte Branquinho
Texto publicado na edição d’O Diabo de 20 de Dezembro de 2011.

Duarte Branquinho subscreveu a Iniciativa Legislativa de Cidadãos pela revogação da entrada em vigor do “acordo ortográfico”.

Nota: esta publicação foi autorizada pelo subscritor, que nos enviou, para o efeito, foto e nota biográfica.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2011/12/22/duarte-branquinho-subscreveu-a-ilc/

3 comentários

1 ping

    • Manuela Carneiro on 22 Dezembro, 2011 at 15:31
    • Responder

    Parabéns. E ainda é director (escrevi em Português, rsrsr) do Diabo.Bom….

  1. Concordo plenamente com o que disse, não consigo perceber a razão de quererem destruir a nossa língua.
    E as razões que expõem para dar seguimento ao acordo ainda são melhores.

    O País esta em crise e vêm dizer que o acordo ortográfico seria bom para a redução no custo de livros?
    O povo português anda a contar os cêntimos para sobreviver a cada mês e eles acham que é importante reduzir o custo dos Livros?!?

    • Jorge Teixeira on 30 Dezembro, 2011 at 18:40
    • Responder

    As editoras estão a adoptar a grafia do AO90 a toda a brida na ilusão de que o negócio de livros escolares terá um “boom”. Como os livros escolares passaram a ter de vigorar durante 6 anos e ainda por cima veio juntar-se a crise, as vendas baixaram. Com a introdução do AO90 nas escolas toda a gente compra novos livros e que se lixe o prazo de 6 anos. Não se apercebem que estão a cometer hara-kiri porque estão a destruir o seu próprio futuro e a entregá-lo aos grupos de media Brasileiros. Só pensam no curto prazo.

  1. […] integral do artigo de Duarte Branquinho no jornal "O Diabo" de 22 de Maio de […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.