Militância

Quando falo às pessoas na ILC, o maior espanto é precisamente esse: “Ah, mas não está já em vigor em todos os países?”. Já para não falar no eterno “Ah, mas eu pensava que já tinha de se usar sempre o acordo”… Por essas e por outras, estive esta tarde a imprimir o folheto em frente e verso, juntamente com envelopes já com a morada e um selo colado. São cem exemplares, que irei distribuir um a um, com a devida explicação (os jantares de Natal hão-de servir para alguma coisa 😉 ). Se pelo menos alguns chegarem ao destino, já terá valido a pena.

Envio-lhe uma imagem do kit para a ILC que irei distribuir na próxima semana por, pelo menos, quatro grupos distintos de pessoas, de vários pontos do país. Grão a grão…

Desejo-lhe entretanto, um Natal muito feliz e um óptimo 2012! Que seja o ano em que a ILC é apresentada à AR e em que os portugueses possam voltar a escrever como dita o bom senso, em português bonito.

[Extractos de mensagens recebidas por email, de uma voluntária que recolhe assinaturas para a ILC e que a promove por todos os meios. Como se vê pela imagem, esta voluntária entrega aos subscritores tudo pronto e de uma vez: impresso de subscrição, folheto informativo e envelope endereçado e já com selo!]

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2011/12/18/militancia/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Eduardo Guerra on 18 Dezembro, 2011 at 19:51
    • Responder

    Não gostaria de deixar passar em branco esta iniciativa; é um exemplo, e uma lição que todos nós (e, começo por mim!) deveríamos aprender. Um grande abraço a essa, anónima, militante.

    • Pedro Marques on 18 Dezembro, 2011 at 23:54
    • Responder

    Gostaria de Ajudar. Diga-me como .
    Votos de Feliz Natal e um excelente ano 2012 .

    • Manuel Patricio on 27 Dezembro, 2011 at 14:23
    • Responder

    Apoio esta iniciativa. Estou ao dispôr para o que estiver ao meu alcance e para aprender esta tão bela língua.
    Um grande abraço.

    • Leopoldino Flores on 3 Fevereiro, 2012 at 17:42
    • Responder

    Sou contra a aplicação do AO, na sua actual forma, porque o mesmo impõe um abdicar de princípios básicos da Lingua Portuguesa, em favor de outros países lusófonos de uma forma que se assemelha a uma subordinação cultural e mesmo económica. A Lingua Portuguesa é de Portugal. Ponto final. O Castelhano, o Inglês, o Francês, encontraram nos países, ex-colónias, as suas próprias alterações da lingua mãe. Houve algum acordo ortográfico para alguma delas ? Porquê Portugal ? Porque somos pequenos, pobres, etc? Parece que temos que vender tudo, até a nossa Lingua.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.