«AO90: Um atentado […]» [Luis Canau, GT AO90]

GTao90forumlogo

Exmas. Senhoras Deputadas,
Exmos. Senhores Deputados,

Gostaria de principiar por agradecer a oportunidade que é dada aos cidadãos de se pronunciarem sobre a aplicação em Portugal do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990. Para melhor clareza na leitura, optei por juntar o meu contributo num anexo em formato pdf.

Penso que estes fóruns serviriam melhor o propósito para os quais foram criados com alguma espécie de autenticação dos participantes, para evitar múltiplos contributos pelas mesmas pessoas que vêem o fórum como uma espécie de votação, onde o que parece contar é o número de entradas que apoiem a sua posição.

Assim, contributos que correspondem realmente a uma posição pessoal, sejam pró ou contra a matéria em debate, perdem-se no meio de citações de artigos de jornais, recados, “bocas” e comentários com pouca ou nenhuma relevância para a discussão.

Aparentemente, nada me impede de, por exemplo, seleccionar 200 artigos de jornal e criar uma entrada para cada um, mas opto por colocar apenas o meu contributo pessoal, o qual deixo à vossa consideração.

Com os melhores cumprimentos,

Luis Canau

[Transcrição integral de entrada, da autoria de Luis Canau, no “fórum” do Grupo de Trabalho parlamentar sobre o AO90.]

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2013/02/23/ao90-um-atentado-luis-canau-gt-ao90/

2 comentários

    • Luís Ferreira on 23 Fevereiro, 2013 at 18:55
    • Responder

    Estive a ler um pouco do que se escreve no fórum da AR sobre o AO.

    http://app.parlamento.pt/forum/pub/PesquisaIntervencoesDebate.aspx?ID=69

    Verifiquei que os acorditas estão por lá muito concentrados a argumentar e a criar ruído.

    • Maria José Abranches on 24 Fevereiro, 2013 at 17:28
    • Responder

    Boa observação essa, desenvolvida nestes parágrafos de introdução!

    Excelente o “contributo pessoal” de Luís Canau, que li atentamente: claro, bem estruturado, com sólida argumentação.

    É impressionante como os promotores e servidores do AO90 o defendem e “impõem”, com duas ou três patacoadas em torno da gloriosa “internacionalização da língua portuguesa” e mais uns quantos epítetos ofensivos dirigidos aos que se lhe opõem! Como diz o povo, são eles “que têm a faca e o queijo na mão”! Compare-se com o intenso trabalho de análise, de conhecimento e de argumentação que os melhores vêm desenvolvendo para condenar o AO90, até agora aparentemente em vão!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.