Maria José Azevedo Santos subscreveu a ILC

Maria José Azevedo SantosNasceu, e estudou sempre, em Coimbra.

Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Directora do Arquivo da Universidade de Coimbra até 2011, é também Investigadora do Centro de História da Sociedade e da Cultura. Foi Presidente do Secretariado do Curso de Especialização em Ciências Documentais de 1994 – 1998. É Académica de Número da Academia Portuguesa da História, Sócia Fundadora da Sociedade Portuguesa de Estudos Medievais, sócia fundadora da fundação Inês de Castro, de Coimbra, membro do Conselho Nacional de Cultura e membro eleito do Comité International de Paléographie Latine, entre outras instituições nacionais e estrangeiras.

Tem dedicado boa parte da sua investigação e magistério à Paleografia, Diplomática e Codicologia medievais latinas e portuguesas. É autora de largas dezenas de livros e artigos dos quais se destacam: Vida e Morte de um mosteiro cisterciense (S. Paulo de Almaziva, actual S. Paulo de Frades, séc. XIII – XVI), ed. Colibri, 1999, 330 págs. “Estudos da Diplomática Portuguesa”, Colibri, Faculdade de Letras de Coimbra, 2001 (em co-autoria) pp.75-91; 167-190; 233-256; As comunicações na Idade Média, coordenação de Maria Helena da Cruz Coelho, ed. Fundação Portuguesa das Comunicações, Lisboa, 2002. Capítulo IV: A génese e a expedição de cartas – “Na volta do correio. A correspondência de D. Pedro, duque de Coimbra (1429-1448)”, FPC, Lisboa, 2002, pp. 191-218; Jantar e cear na corte de D. João III prefácio de Aníbal Pinto de Castro, ed. Centro de História da Sociedade e da Cultura e Câmara Municipal de Vila do Conde, Vila do Conde, Coimbra, 2002, 156 págs. Homenagem da Misericórdia de Coimbra a Armando Carneiro da Silva, Coordenação científica, ed. Santa Casa da Misericórdia de Coimbra e Palimage Editores, Coimbra/Viseu, 2003, 230 págs. Assina quem sabe e lê quem pode. Leitura, transcrição e estudo de um rol de moradias da Casa de D. Catarina de Áustria (1526). Prefácio de Carlos Sáez, ed. Imprensa da Universidade de Coimbra, 2004, 139 págs. A escrita em tempos de Inês de Castro, ed. Câmara de Montemor-o-Velho, 2005; D. Dinis, Quid Novi, Academia Portuguesa da História, 2010, 90 pág. mais ilustr; D. Pedro I, Quid Novi, Academia Portuguesa da História, 2010, 90 págs. mais ilustr.

Está ligada a várias instituições de solidariedade de Coimbra de que se destacam a Casa de Infância Elysio de Moura e Santa Casa da Misericórdia.

Desde Novembro de 2009 é Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra. A partir de Dezembro de 2010 assumiu o lugar de Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra.

Subscreveu a Iniciativa Legislativa de Cidadãos pela revogação da entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990.

Este é mais um perfil publicado na “galeria” de subscritores, activistas e apoiantes da nossa ILC.

Nota: esta publicação foi autorizada pela subscritora. Os dados utilizados são os que constam no site oficial da Câmara Municipal de Coimbra.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/07/24/maria-jose-azevedo-santos-subscreveu-a-ilc/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Esta galeria é cada vez mais notável.
    Muito obrigado!

  2. Sou contra o “des”acordo.
    Obrigado pelo blog.

    • Inspector jaap on 25 Julho, 2012 at 10:43
    • Responder

    De facto, à medida que o rol de notáveis da cultura da Língua Portuguesa que se opõe frontalmente ao “coiso” vai sendo desfiado, melhor se vê a ignomínia a que aquela vem sendo sujeita por um grupelho de arrivistas sem qualquer credibilidade cultural; bem-hajam aqueles por nos fortalecer o ânimo em continuar esta luta desigual que haveremos de vencer.
    Cumpts

  3. Um abraço, caríssima Professora!!!!!!

    • Joel Faustino Marteleira on 26 Julho, 2012 at 12:47
    • Responder

    Um acordo desacordado, um acordo sem sentido, quando a língua é (deve/devia) ser viva, múltipla e colorida, não cinzenta como a pretendem esses políticos que assinaram o dito por razões( e interesses) ainda não totalmente esclarecidas.
    Obrigado pela iniciativa.

    • Jorge Teixeira on 26 Julho, 2012 at 16:56
    • Responder

    É bom ver pessoas ligadas ao meio Académico, especialmente de Letras, adiram ao desacordo e contestem o AO90.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.