PCP propõe grupo de trabalho para avaliar AO90 [RTP-Lusa, 20.12.2012]

RTP

PCP propõe grupo de trabalho para avaliar aplicação do acordo ortográfico

O PCP propôs hoje a criação de um grupo de trabalho na Assembleia da República destinado a acompanhar a aplicação do Acordo Ortográfico, considerando os comunistas que é “altura de avaliar” o processo.

No texto da proposta, entregue na Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, o PCP destaca que “em diversos sectores da sociedade, no jornalismo, nos intelectuais, nos artistas, na Cultura em geral, esse debate não está terminado e a utilização da grafia resultante do acordo tem gerado inúmeros dissensos entre a comunidade”.

Além destas “resistências” em Portugal, o deputado do PCP Miguel Tiago destacou ainda, em declarações aos jornalistas, que também a nível internacional o processo tem sofrido “alterações” e “dúvidas”, dando como exemplo o caso do Brasil, que adiou recentemente a adopção do acordo.

O PCP propõe assim que se crie “um pólo de dinamização” do debate em torno do acordo ortográfico e se oiçam diversos sectores sobre o tema.

O partido, realçou Miguel Tiago, não tem “à partida nenhum posicionamento” em relação ao acordo, querendo “compreender o que se está a passar” e “eventualmente acertar o passo com o que tem sido a política em termos do acordo ou até remover com esse passo que tem sido a política do Estado português neste acordo”.

“É altura de avaliar sem constrangimentos, discutir, aprofundar, ouvir entendidos, ouvir opiniões de todas as áreas e depois, tendo em conta isso, avaliar a posição também a política do parlamento português”, acrescentou, lembrando que o PCP foi o único partido que se absteve aquando da votação do acordo, que todas as outras votaram favoravelmente.

Lusa

[Transcrição integral de notícia da agência Lusa, através da RTP Notícias. Texto da notícia corrigido por nós, de acordês para português.]

[Nota: os conteúdos publicados na imprensa ou divulgados mediaticamente que de alguma forma digam respeito ao “acordo ortográfico” são, por regra e por inerência, transcritos no site da ILC já que a ela dizem respeito (quando dizem ou se dizem) e são por definição de interesse público (quando são ou se são).]

 

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/12/20/pcp-propoe-grupo-de-trabalho-para-avaliar-ao90-rtp-lusa-20-12-2012/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Hugo X. Paiva on 20 Dezembro, 2012 at 23:10
    • Responder

    Submetida à votação, foi aprovada, com votos a favor do PS, do PSD, do BE e de 7 Deputados do CDSPP, votos contra de 1 Deputado do PS, de 2 Deputados do CDS-PP e de 1 Deputada não inscrita e abstenções do PCP, de Os Verdes e de 3 Deputados do CDS-PP.

    http://app.parlamento.pt/DARPages/DAR_FS.aspx?Tipo=DAR+I+s%c3%a9rie&tp=D&Numero=85&Legislatura=X&SessaoLegislativa=3&Data=2008-05-17&Paginas=37-37&PagIni=0&PagFim=0&Observacoes=&Suplemento=.&PagActual=0&pagFinalDiarioSupl=&idpag=433407&idint=&idact=&iddeb=

    1. Resultados também aqui: http://ilcao.com/?p=3319

  1. Se isto é para ser sério o resultado só pode vir a ser um. Se não…
    Feliz Natal!

    • Jorge Teixeira on 21 Dezembro, 2012 at 9:36
    • Responder

    Os defensores do AO90 sempre se desmultiplicaram em afirmações de que “não altera a língua” e “não altera a pronúncia”. Pois bem, hoje de manhã, ouvi na TSF uma locutora enunciar que a a ICE se propõe adquirir a NYSE/Euronext por $33,12 “por a são”.

    • Inspector Jaap on 22 Dezembro, 2012 at 16:00
    • Responder

    E terá dito muito bem – para variar – essa tal locutora, pois que esse é o som correcto «daquilo» que lá está escrito… (mais) cego é o que não quere ver.
    Cumpts

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.