«Acordo Ortográfico» [José Pacheco Pereira, “blog” Abrupto, 29.09.12]

«Estamos para com o Acordo Ortográfico, uma aberração sem sentido que não merece sequer que se lhe discuta qualquer mérito, como se esteve para com o disparo do défice e da despesa pública: deixa-se andar e depois vê-se no que dá. Já sabemos o que deram o défice e a dívida. A única força que sustenta o Acordo é a mesma que condenou o país a esta crise profunda: inércia. Está na altura de lhe bater o pé com força, e a causa contra o Acordo até na rua terá sucesso. Bem que o Acordo podia ir junto com a TSU fazer companhia à meia hora de trabalho suplementar.»

José Pacheco Pereira

In “blog” Abrupto, 29 de Setembro de 2012

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/09/30/acordo-ortografico-jose-pacheco-pereira-blog-abrupto-29-09-12/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Luís Ferreira on 30 Setembro, 2012 at 10:01
    • Responder

    Lindo, lindo, seria ver o JPP, no seu blog, a apelar para que se assinasse da ILC.

    • jorge Ferreira on 30 Setembro, 2012 at 21:43
    • Responder

    Considero Pacheco Pereira um intelectual brilhante, na acepção mais nobre da palavra. Livre e desempoeirado nas suas opiniões.
    Já sabia que desde há muito se manifesta contra o AO90.
    Seria com certeza significativo que subscrevesse publicamente esta iniciativa e divulgasse publicamente a ILC com vista à recolha de mais assinaturas.

  1. Subscrevo os dois comentários. “Ponto Contra Ponto” que vi hoje e, como sempre, merece atenção pela forma e pelo conteúdo, seria um excelente espaço para re/avivar a ilegalidade. Se deixassem!… As figuras de maior relevo, como a sua, Professor, dar-nos-iam força e uniriam os indignados. Acabo de visitar o seu blog. Lamento que o saber que lá está não seja revelado em grandes suportes. Ou estará!? Não temos tempo para eufemismos. É preciso ser-se directo e no sítio certo: junto de quem terá que responder pelo acto. Ajudaríamos também o povo brasileiro, o que está contra o AO, claro, a levantar a voz. Os brasileiros estão cansados de esperar que o País da Língua mãe se revolte, e que seja antes do fim do ano. Porque, em Janeiro, terão que ser forçados a usarem o disparate. Ando indignada com os Lusos que decidem.
    Cumprimentos

    • Hugo X. Paiva on 3 Outubro, 2012 at 4:43
    • Responder

    Se a Patria Mãe da lingua portuguesa, está com dificuldade de aplicar esse acordo é sinal que ele não está servindo a nenhum lado.

    (Senadora, Ana Amelia Lemos)

    http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&v=7jMbP6u_B8M&NR=1

    ………………//…………….

    Não investiguei tudo até ao fim,mas encontrei isto:

    http://oglobo.globo.com/educacao/brasil-cedeu-mais-que-portugal-no-acordo-ortografico-6133327

    e mais isto:

    http://www.youtube.com/watch?v=DQUj4BvD9Gc .

    A isto chama-se mentira! tão sómente… Fica aqui exposto o caracter desta gente.
    De seguida vou pôr estas “escutas” no Castelo de São Jorge, no Palacio do Planalto e na Praça da Independencia.

    PS. O professor Pacheco sabe bem do que é que eu estou a falar.

    • Luís Ferreira on 30 Dezembro, 2013 at 20:53
    • Responder

    Ou muito me engano ou o Sr. Dr. Pacheco Pereira já escreve de acordo com o AO. No blog Ephemera há um link que denuncia algo estranho:

    http://ephemerajpp.files.wordpress.com/2013/12/o-teto-da-montanha.mp3

    A palavra devia ser TECTO. Está escrito TETO.

    Esta é das interessantes. Numa busca no Google

    https://www.google.pt/#q=tecto+site:.br

    percebemos que os brazileiros escrevem, abundantemente, TECTO.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.