Internet em Português-padrão

Esta é uma ideia de João Ricardo Rosa, consistindo basicamente em utilizar uma ferramenta do Firefox já existente para ler em Português correcto as páginas web que “adotaram” o AO90.

Por exemplo, na imagem seguinte pode ver-se que o termo adulterado “seleção” foi automaticamente corrigido para “Selecção”.

Nas duas imagens seguintes, executadas pelo autor do “blog” Bic Laranja, outros tantos exemplos de páginas web em que o Português aparece corrigido (as correcções automáticas foram sublinhadas nas imagens).

A instalação desta “extensão” do programa de navegação Firefox é extremamente simples:

1. Aceda ao endereço https://addons.mozilla.org/pt-pt/firefox/addon/foxreplace/ e “click” no botão “Transferir agora/Download Now”) e “Instalar Agora/Install Now”.
2. Re-inicie o Firefox.
3. No menu do Firefox, “click” na opção “Ferramentas/Tools”), seleccione “FoxReplace” e abra o sub-menu “Opções do FoxReplace/Options”).

4. Irá abrir uma nova “caixa” com as opções do FoxReplace.

5. Copie o endereço http://dl.dropbox.com/u/4967399/FoxReplace.xml e cole-o na linha em branco onde diz URL (como vê na imagem). Assinale as caixas de verificação “Update from Url/Actualizar de Url” e também “Auto-replace on page load/Substituir ao carregar página”. Por fim, “click” no botão “Ok”.

E pronto! Já pode navegar pela Internet à vontade sem qualquer receio de tropeçar em agressões ortográficas.

Aguardamos a qualquer momento (que alguém converta) versões deste “extra” para outros programas de navegação, ou, pelo menos, para o Google Chrome.

[O ficheiro de conversão em http://dl.dropbox.com/u/4967399/FoxReplace.xml é também da autoria de João Ricardo Rosa, que o criou de raiz e o actualiza.]

[A imagem das opções do Firefox/FoxReplace é também, como outras duas neste “post”, do blog Bic Laranja.]


Actualização em 18.04.12

Já foi lançado pelo autor da ideia o “site” onde pode encontrar todas as informações e indicações sobre esta (excelente) ferramenta de “navegação” na Internet: http://firefoxcontraao90.wordpress.com/

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/03/23/internet-em-portugues-padrao/

24 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Isto sim, é um serviço público!! Posso dizer que funciona na perfeição.

    Basta seguir estas instruções passo a passo e em menos de dois minutos está o problema resolvido. A única (pequenina) dificuldade que tive foi não me aparecer automaticamente a barra superior na página – que diz Ficheiro/Editar/Ver/Histórico/Marcadores/Ferramentas/Ajuda – mas isso resolve-se muito simplesmente carregando na tecla “Alt”.

    De resto, as palavras transformaram-se de imediato: “inspecção”, “projecto”, “Março” e por aí fora (experimentei com a página do DN). Já se pode voltar a navegar na Net em paz e sossego! (Hip, hip, hurra!!!)

    Bic Laranja: As imagens ajudam imenso, excelente!

    João Ricardo Rosa: Uma profunda vénia e mil obrigados. Simplesmente GENIAL.

    • João Ricardo on 23 Março, 2012 at 20:09
    • Responder

    Sim, essa da barra superior imagino que seja ou só para quem usa o Windows XP ou para quem não tem a versão mais recente do Firefox. Como eu uso o Windows 7 e tenho o Firefox actualizado não consigo saber qual dos casos se aplica, se algum.

    De qualquer maneira, para quem tem um Firefox com mais ou menos este aspecto (http://minus.com/mHN0rJAp6/1f) basta carregar nesse botão laranja e depois em “Extras”. Depois é continuar normalmente a partir do ponto 3, desde “seleccione “FoxReplace” e abra o sub-menu “Opções do FoxReplace/Options”).”

  2. As pessoas nem imaginam o trabalho que tens tido.
    Há quem ganhe milhões de vezes mais, sem fazer a puta dum corno.
    -Portuguêsmente falando.
    Os meus parabéns. Já agora, ficas a saber que o latim vem do Português.

    Um grande abraço, de Gondomar – da Vila de Gondomar.
    Obrigado. VIVA PORTUGAL.

  3. As pessoas nem imaginam o trabalho que tens tido.
    Há quem ganhe milhões de vezes mais, sem fazer a puta dum corno.
    -Portuguêsmente falando.
    Os meus parabéns. Já agora, ficas a saber que o latim vem do Português.

    Um grande abraço, de Gondomar – da Vila de Gondomar.
    Obrigado. VIVA PORTUGAL.

  4. Infelizmente, o código de programa não é compatível com a última versão do Firefox (11).

  5. A iniciativa e o trabalho informático (que não deve ter sido pouco) de João Ricardo Rosa para conceber e pôr em prática este magnífico anti-Lince merecem-me todo o louvor e o maior apreço e admiração.
    Interrogo-me todavia se não corremos o risco, com este instrumento pacificador, de esquecermos o verdadeiro mal e acomodar-nos a uma mera aparência enganosa. Não será um pouco o mesmo que pegar num leproso com as suas feias chagas e maquilhá-lo com uma cosmética aprazível de modo a torná-lo suportável à vista?
    O que é imperioso é erradicar o mal, e não apenas camuflá-lo.
    A minha preocupação é grande em face da crescente onda de livros que estão a ser editados, cada vez mais, com as “regras” do AO90, para além dos 200 e muitos canais de TV por subscrição, jornais, suportes comunicativos da Google, Microsoft, cadeias de supermercados, folhetos publicitários, etc. etc.
    Gostaria de perguntar aos juristas que têm acompanhado este fórum da ILC, que hipóteses legais existem para travar o crime, para além da petição da ILC?
    Sabemos que alguns tribunais forçaram o Diário da República a publicar os seus textos em conformidade com o AO45, que aparentemente continua em vigor – que efeito prático poderá ter esta tomada de posição (aliás parcelar, porque nem todos os juízes o fizeram)?
    Por outro lado, quando Vasco Graça Moura refere a possibilidade de um referendo, está a referir-se a quê? Será que o conhecimento directo que ele tem, na área governamental, faz supor que o próprio Governo oscila e ainda não assumiu uma posição definitiva?
    Quando o Secretário de Estado da Cultura afirmou, em mais de uma entrevista, que até 2015 o AO90 pode ser objecto de correcções e ajustamentos – refere-se a quê? Que no Governo há alguma comissão que continua a “mastigar” o assunto e a estudar esses tais “melhoramentos”? E porque não suspender o AO90, simplesmente?
    Por fim – mas não por último… – em que pé se encontra a tentativa dos três deputados do PSD, Lídia Bulcão, Mota Amaral e Joaquim Ponte para travar a oficialização definitiva do AO90?

  6. 1) Faz falta uma destas para o iPad.
    2) A aberrante página da tropicalíssima enciclopédia (e outras) só melhora com estas a seguir que, cuido, resolvem em larga medida a omissão pela malta tropical da Base XIX (acentos tónicos e não fónicos nos exdrúxulos) dos trautos quebrados de 45:

    (êm)(a|i|o|u) => ém$2 (excepto |e| por «fêmea» …)
    (ôm)(a|e|i|o|u) => óm$2
    (ên)(a|i|o|u) => én$2
    (ôn)(a|e|i|o|u) => ón$2
    (gêm) => (gém) (gémeo)

    3) Idem para as sequências consonânticas ‘nn’ ‘mn’ ‘bd’ e ‘bt’…

    (inde)(niz) => $1m$2
    (a)(nis) => $1m$2
    ([sS][úu])(ti|dit) => $1b$2 (súbdito, subtil &c.)

    4) E aberrações inexplicáveis:

    (cami)(nh)(ã|on|õ) => $1$3 (caminhão => camião)
    conosco => connosco
    ([úu|ÚU]mid) => h$1 (úmido => húmido &c. – de que sei a razão da omissão do «h» mas nunca a ouvi explicada por nenhum brasileiro)

    Isto assim que me lembre e para que se veja: http://dl.dropbox.com/u/53721379/Ac%C3%A7%C3%A3o%20em%20portugu%C3%AAs.pdf.
    Cumpts.

  7. A sequência ‘nn’ no n.º 3 está a mais.

  8. Parabéns ao João Ricardo Rosa, ao João Pedro Graça e ao Bic Laranja!
    Pela divulgação deste excelente corrector ortográfico.
    O facto de até o site oficial da República Portuguesa ter “adotado” a forma errada de ortografia é sintomático do estado a que o regime chegou.

  9. Alguém me poderá informar se o Safari poderá ser também engenhosamente manipulado para rejeitar as actualizações do acordês? Muito agradecida.

    • Jorge Teixeira on 24 Março, 2012 at 14:42
    • Responder

    Peço desculpa mas não posso louvar esta iniciativa, que me parece transmitir ao público uma ideia perfeitamente errada. Uma ferramenta como o FoxReplace efectua apenas conversões de uma determinada palavra para outra. Ora desta forma, embora sendo perfeitamente possível passar uma grafia de português para AO90, é perfeitamente impossível fazer o contrário de modo correcto, ou seja, passar de AO90 para português, a não ser nalguns casos particulares. Isto porque o pior defeito do AO90 é que força a perda de informação, passando palavras que tinham grafias distintas a ter a mesma grafia, criando homografias em grande escala. E esta informação que se perde torna impossível na maioria dos casos converter AO90 para português de forma puramente automática.
    Exemplo:

    pára (português) -> para (AO90)

    “Para” é também uma palavra em português. Pode-se converter automaticamente de português para AO90 mas não o seu contrário. Observem:

    Quando digo pára é para parar. (português) -> Quando digo para é para parar. (AO90)

    Uma ferramenta do tipo FoxReplace produziria:

    Quando digo para é para parar. (AO90) -> Quando digo pára é pára parar. (língua que não existe)

    E este é o principal problema que o AO90 quer impor. A perda de informação que não é recuperável a não ser por circunstancialismos contextuais, que, sendo considerados óbvios aos leitores de hoje podem ser perfeitamente incompreensíveis aos leitores de amanhã. E os leitores de amanhã não terão o conhecimento necessário para “desambiguar” as palavras que estão a ler. Um problema que a grafia actual quase não tem passa a ser quotidiano com o AO90.

    Se fosse possível fazer a conversão perfeita de AO90 para português de forma automática com uma ferramenta deste género então eu teria de louvar os proponentes do AO90 e dar-lhes os parabéns por um trabalho bem feito. Mas não é. Seria um bom argumento a favor do AO90. Acontece que não é possível. E acho péssimo que se passe a ideia de que o é.

  10. @ António Macedo
    Sobre se isto não mascara a lepra: mascara. Todavia há leprosos que já não têm safa: os pt.wiki… , que já não valiam de muito mas assim pode-se-lhes cuspir em cima.
    Do que sai impresso em letra do forma é reclamar e boicotar quando se possa e tomá-lo como motivação para ainda maior empenho na I.L.C.
    Sobre o Graça Moura é um trunfo (ainda…).
    Sobre o que podem ajudar os juízes, os juristas e os deputados dos açores também eu quero saber.
    Sobre o Viegas e governo, só vejo imbecis. Piores que inúteis, pelo mal que já causaram em não atalhar a isto.
    Cumpts.

    • Jorge Teixeira on 24 Março, 2012 at 16:27
    • Responder

    O governo actual quer ser mais “acordista” que os “acordistas”. Quem tiver ilusões só precisa de ler a crónica do Pacheco Pereira no PÚBLICO de hoje para ficar esclarecido.

  11. Açores é com maiúscula. Ah! pois é!

    • João Ricardo on 25 Março, 2012 at 0:43
    • Responder

    Devia ter vindo aqui mais vezes nas últimas horas. Ora bem, vou tentar responder a todos:

    @Jorge Ferreira

    De certeza? Na página do próprio add-on (https://addons.mozilla.org/pt-PT/firefox/addon/foxreplace/) está indicado que ele está programado para funcionar até à versão 11. Não estará a usar uma das versões de desenvolvimento? Neste momento as versões de desenvolvimento correspondem às versões >11…
    Eu admito que não estou a usar a versão mais recente do firefox, por isso não posso mesmo dizer que funciona. Enquanto não crio uma página oficial para esta “solução” sugiro que pergunte no facebook da ILC se alguém está a ter esse mesmo problema… 🙁

    —————————————

    @António de Macedo

    Eu entendo o que quer dizer, mas não penso que vá, de todo, fazer com que ninguém se esqueça do que está em causa. Aliás, tal é absolutamente impossível, já que os “resultados” do AO90 não se restringem de maneira nenhuma à Internet. É impossível alguém ficar imune à escória que é o AO90 porque não dá para passar um dia inteirinho sem se cruzar com ele; afinal, ele está na televisão, nos jornais, nas publicidades, nos comunicados internos, nos comunicados externos… enfim, acho que já me fiz entender. Isto apenas serve como um conforto à navegação web. Pessoalmente, já me basta arranharem-me os olhos quando vejo televisão, não preciso desta palhaçada quando estou relaxadamente a passear pela Internet. Não quero cá ainda mais lixo ortográfico no meu ecrã 😛

    —————————————

    @LT

    Já tentei responder isso noutro site, por isso vou simplesmente colar o que escrevi:

    “Eu só uso o Safari quando preciso de testar comportamento de sites em diferentes browsers, por isso não estou muito por dentro do universo do Safari.

    No entanto, apesar de ter quase a certeza que há extensões para o Safari que são capazes de fazer procura de palavras como o FoxReplace faz no Firefox (expressões regulares), não conheço nem sei se existe alguma que seja capaz de posteriormente manipular essas palavras depois de as encontrar…”

    —————————————-

    @Jorge Teixeira

    Esta “solução” não se afirma de maneira nenhuma como um conversor de AO90 para AO45, nem pouco mais ou menos! Muito menos se publicita como tal! Não foi nem é minha intenção que ninguém fique com ideia do contrário. Aliás, um dos problemas que tenho quando estou a adicionar entradas à lista de substituição deve-se exactamente a isso que disse, e muito bem, de o AO90 admitir novas palavras que dependam do contexto. Por vezes tenho de fazer cedências (por exemplo, passar sempre “espetador” para “espectador”, apesar de a palavra “espetador” também existir). Por isso mesmo é que não é possível passar de um “para” para um “pára”, nem o extra tenta fazer isso.

    Mas independentemente disto tudo, não percebo a sua posição. Então, por o AO90 ser tão mau e levar a tanta perda de informação, é criticável a tentativa de repor ALGUMA dessa informação (não toda, porque, novamente, tal como disse muito bem, tal é impossível), e, pelo caminho, a sanidade mental de quem navega pela web?

    «Se fosse possível fazer a conversão perfeita de AO90 para português de forma automática com uma ferramenta deste género então eu teria de louvar os proponentes do AO90 e dar-lhes os parabéns por um trabalho bem feito. Mas não é. Seria um bom argumento a favor do AO90. Acontece que não é possível. E acho péssimo que se passe a ideia de que o é.»

    Tal como disse antes, não se está a passar a ideia de que isso é possível, ou pelo menos não é essa a intenção… Isto é apenas… digamos que como uma almofada para quem está sentado num chão de cascalho pontiagudo: há-de se sempre sentir o chão, mas ao menos não ficamos com buracos nas calças…

    • João Ricardo on 25 Março, 2012 at 0:55
    • Responder

    @Jorge Ferreira

    Testei agora com o Firefox 11 e deu-me na perfeição…

  12. Pois, não é evidentemente uma “cura”. Mas é um maravilhoso analgésico, que melhora infinitamente a qualidade de vida 🙂

    Como diz o João Ricardo e muito bem, sempre se modera o lixo ortográfico de alguma forma, no que é possível (muitos, muitos parabéns uma vez mais!!!). E claro que não é por isso que nos esquecemos de que é preciso combater o AO90 e acabar com esta idiotice toda o quanto antes. Quem nos dera que isto também resultasse na rua, nos jornais, na televisão, etc…. Eu posso não comprar jornais nem livros mal escritos e mudar de canal o tempo todo, mas isso não impede que leia sem querer (basta olhar) umas quantas dúzias de palavras acordizadas todos os dias. É uma violência e, como tal, tudo o que possa amortecê-la é muitíssimo bem-vindo.

    @João Ricardo: Deixe-me agradecer-lhe profusamente uma vez mais 🙂

    • André Nogueira on 26 Março, 2012 at 14:10
    • Responder

    Sinto-me tão triste em ter de utilizar este extra. Mas não há alternativa, parte-me o coração sempre que leio naquela coisa a que chamam português uniformizado!

  13. Quanto ao word como se pode retirar o acordo? O meu foi retirado da internet, e dum momento para o outro passou a estar com o acordo. Porquê? E como é que consigo remover esta aberração?

    1. http://ilcao.com/?page_id=5097

    • Luís Ferreira on 29 Março, 2012 at 6:30
    • Responder

    Sou um sortudo. Como uso Linux, estou um bocado à margem desses problemas de dicionários, já que só uso os dicionários que quero e neste momento estou a usar o dicionário preparado Projecto Natura, Universidade do Minho,

    http://natura.di.uminho.pt/wiki/doku.php?id=dicionarios:main

    • Luís Ferreira on 29 Março, 2012 at 6:32
    • Responder

    Eles têm também um blog:

    http://dicnatura.blogspot.pt/

    • Baresi88 on 29 Março, 2012 at 10:48
    • Responder

    O meu muito obrigado.

  14. Boas, na lista do Foxreplace só me aparecem 24 entradas -ptcliente.pt. Estou a usar o fr 0.13.3 e o FF18 Nightly.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.