Leonel Vicente subscreveu a ILC

Leonel Vicente, Auditor e Revisor Oficial de Contas.

Licenciado em Gestão de Empresas pelo ISCTE em 1989, onde frequentou ainda o Mestrado em Ciências Empresariais (1991-1992), iniciou a carreira de Auditor em 1989, sendo ROC desde 1997, e também TOC. Partner internacional da MAZARS.

Presente na blogosfera desde 28.06.2003, é autor dos blogues: Memória Virtual, Tomar, União de Tomar e Carreira da Índia. Participou no 2º Encontro de Weblogs, com O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal, nos encontros “Falar de Blogues”, e em programa de rádio, de Pedro Rolo Duarte, na Antena 1.
http://about.me/leonelvicente/bio

«Qual “Velho do Restelo”, aqui deixo expresso que não adoptarei de forma voluntária este novo acordo ortográfico. Se, compulsivamente, for obrigado a adoptá-lo, fá-lo-ei sob protesto!»
Leonel Vicente, Abril de 2008

Subscreveu a Iniciativa Legislativa de Cidadãos pela revogação da entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990.

Este é mais um perfil publicado na “galeria” de subscritores, activistas e apoiantes da ILC pela revogação do “acordo ortográfico”.

Nota: esta publicação foi expressamente autorizada pelo subscritor.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2012/01/23/leonel-vicente-subscreveu-a-ilc/

7 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Carlos Fernando Aguiar Pereira on 23 Janeiro, 2012 at 22:47
    • Responder

    Gosto muito da “minha” língua portuguesa, tal como ela é escrita por mim (e por tantos que pensam como eu). Acho que nos 50 anos que me devem restar de vida, vou continuar a escrever como até aqui. A nossa língua é das maiores heranças culturais que temos. Mas é dinâmica, isso não podemos negar. Abdicar da sua genuinidade numa negociação efectuada entre governos, não é a forma correcta de fazer as coisas, não é a forma de a tornar eficaz. Daí haver tanta contestação a este acordo que foi mais uma das más heranças do (des)governo de José Sócrates. E também por este crime, este senhor deveria ser levado a Tribunal.

    • Helga Shermann Schmidt on 24 Janeiro, 2012 at 1:37
    • Responder

    Na minha opinião as mudanças sempre ocorreram e continuarão a ocorrer. No entanto, as mudanças deveriam ser propostas a partir de estudos com profissionais compententes da área da linguística, filologia etc. Depois de todos os estudos científicos os resultados deveriam ser expostos aos falantes e POR ÚLTIMO aos governantes. Não há relação entre políticos e tal matéria. A língua é um campo que lhes cabe legislar até mesmo por que pertence a vários povos e culturas, por vezes, muito além das fronteiras nacionais.
    Pena que poucos enxergam tal absurdo!

    Cumpts a todos e, mais uma vez, cumprimentos a JPG pelo espaço.

    HelgaShermann Schmidt
    Brasil

    • Helga Shermann Schmidt on 25 Janeiro, 2012 at 1:40
    • Responder

    Retificando…

    …com profissionais comPEtentes…

    … a língua é um campo que NÃO lhes cabe legislar…

    Obrigada!

  1. Mas, ‘Helga S.S.’, abordando ‘retificando’, eu digo R_É_TIFICANDO. Permita-me, mas a Sra está a obrigar a que eu diga r-e-tificando. Errado, porque rectificar vem de correcção. Com o C atrás, existe liberdade para que o seu sotaque, mesmo que desconforme, perdure. Mas deixa a minha pronúncia – a ORIGINAL – em paz, PF. E já agora, deixa também a minha pátria em paz. Leave!
    Obrigado. 🙂

    • Helga Shermann Schmidt on 29 Janeiro, 2012 at 5:03
    • Responder

    @M

    Não tenho intensão de impor-te coisa alguma. Se leres outros comentários meus neste espaço verás que sou tão contra o AO90 quanto tu. Quanto a ‘retificar’ é assim que aprendi e é assim que escrevo e continuarei a escrever pois, sou brasileira e guio-me pelo vocabulário de meu país. Fazes muito bem em continuar a escrever ‘rectificando’ pois, creio que sejas português(a?).
    Aliás, não tenta IMPOR a tua grafia (ou preferes manter a etimologia, graphia?) para que não incorras no mesmo erro de nossos legisladores.

    @JPG e todos que estão envolvidos na causa anti-AO90:
    Como disse um conterrâneo meu:

    ACORDEM E NÃO ACORDEM!

    Votos de sucesso!

    ACORDEM E NÃO ACORDEM!

    Votos de sucesso!

  2. @ Helga: Muito bem dito. Há que não confundir alhos com bogalhos. Votos de sucesso do lado do Brasil também! Se todos reclamarmos, havemos de conseguir eliminar esta aberração.

  3. Pois, não gostas que te imponham nada 😉 – mas é precisamente isso que nos andam a fazer.

    Vantagens do pt-Português vs pt-br (ou o nuobo pt-pt) :

    -maior flexibilidade intelectual (melhor pensar= melhor provir)
    -liberdade de ‘sotaque’, ao mesmo tempo que defende a inérte
    -arquitectura baseada no indo-europeu, e posteriormente no latim -mas não o contrário; nas raízes da lógica verbal (percebes então que gostei do que chamas redundância ao que indico reposição do f)
    -maior facilidade de aprendizagem às línguas europeias, quanto a mim: mais novas que o nosso proto|português. Os ‘C’s, o ‘P’s estão lá todos.

    O que te digo é simples:
    -Porque não adoptam vocês o nosso Português? Humildemente: vocês ganhavam muito com isso. Vocês não: todo o Mundo!

    Assim, PERDEMOS TODOS. &&Não tenhas dúvidas.

    …não tenhas mesmo dúvidas…

    Abraços do Porto!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.