Pimbolim é matraquilhos

Porque somos seres falíveis, a liberdade de debate público é um instrumento crucial para a procura da verdade e a correcção dos erros. Mas pensar que de qualquer debate emerge automaticamente a verdade é outra vez a ilusão do automatismo. A discussão, pública ou privada, é um instrumento de procura da verdade exclusivamente quando as pessoas envolvidas estão de boa-fé. Quando as pessoas envolvidas se entregam à retórica da disputa verbal, para ver quem ganha, o instrumento original foi distorcido a ponto de se tornar não um meio adequado para descobrir verdades, mas um dos seu mais sérios obstáculos – porque dá às pessoas a ideia errada de que o debate e o raciocínio, a racionalidade e a argumentação não passam de jogos de forças. Quem faz do debate um mero jogos de forças, é natural que pense que é disso que se trata; o problema é outras pessoas pensarem que essa é a única maneira de encarar o debate.

Desidério Murcho, “Filosofia em Directo” (pg. 86), FFMS, Lisboa, Janeiro 2011

Este site destina-se exclusivamente à divulgação e promoção da ILC pela revogação da entrada em vigor do “acordo ortográfico” e serve como ponto de encontro e de informação para os promotores, subscritores, voluntários e apoiantes da iniciativa.

Este site não é um “fórum” de discussão, não foi concebido para tal nem semelhante coisa faria sentido quando é de promoção e divulgação desta ILC com estas finalidades que aqui se trata.

Este site inclui um sistema de comentários que permite a qualquer pessoa, mesmo que simples visitante, deixar o seu testemunho ou opinião sobre qualquer dos conteúdos aqui publicados.

Neste site são aprovados, em princípio, todos os comentários, sejam de quem forem e digam o que disserem, desde que estejam dentro dos requisitos legais e se coadunem com as finalidades para as quais este site foi criado.

Mais uma vez se pede encarecidamente às pessoas que, por alguma razão, apoiam a entrada em vigor do “acordo ortográfico”, que façam o favor de se abster de tentar usar – nomeadamente através de “comentários” que o não são de facto – o nosso espaço, o nosso tempo e os nossos meios como veículo de propaganda àquilo que nós outros combatemos.

Não é esta a vossa causa, como não é esta a vossa casa.

Não insistam, por favor. É inútil.

Nós estamos, como pessoas de boa-fé que somos, apenas interessados em derrotar o “acordo ortográfico” e não em ganhar qualquer conversa.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2011/04/22/pimbolim-e-matraquilhos/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.