Portugueses de todo o mundo subscrevem a ILC (3)

click para ampliar

click para ampliar

Alguns selos de correio (e carimbos de franquia) de subscrições da ILC recebidas, dos Portugueses espalhados pelo mundo, neste caso com exemplares de Portugal, França, Luxemburgo, Alemanha, Inglaterra, Espanha e Suíça.

Ver “post(s)” anterior(es) com outros selos de subscrições.

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2011/04/18/portugueses-de-todo-o-mundo-subscrevem-a-ilc-3/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Para aqueles que gostam de contar «falantes», isto lembra-me que Portugal valerá mais uns bons 4 ou 5 milhões a somar aos residentes cá. Se somarmos uns bons 40 milhões das nações de África, Ásia e Oceânia onde o português não foi traído, é fazer as contas.
    Valia a pena a traição deste acordo?
    Cumpts.

  2. E este 3º “quadro” é apenas mais uma pequena amostra. Filatélica, por assim dizer.

    Evidentemente, não é possível representar aqui os selos de subscrições já recebidas, por exemplo, do Dubai, da Argélia, do Canadá, da África do Sul, etc., etc., etc. É que muitas assinaturas vêm por correio electrónico e este não carece de estampilha…

    E não deixa de ser curioso verificar, como diz, que raramente se “contabiliza” a chamada diáspora portuguesa quando se fala do AO90. Como se aqueles portugueses fossem ou o fossem menos do que os que (ainda) estão no torrão pátrio.

    • Rui Valente on 19 Abril, 2011 at 1:41
    • Responder

    É por isso que não me choca (e uso, por vezes) a expressão “Português Europeu”. É que a Língua Portuguesa é falada no Luxemburgo, em França, na Suiça, na Alemanha… e por aí fora.

    • Margaridamaria de sousa moreira b.rosario on 21 Abril, 2011 at 17:21
    • Responder

    Concordo plenamente que todas as pessoas que discordam deste acordo, tenham a oportunidade de se manifestarem,ainda mais porque não se trata de ser com o intuito de facilitar a linguagem do mesmo para os portugueses, que se encontram espalhados pelos quatro cantos do mundo.As pessoas que concordam com esta e outras situações não têm vergonha na cara, nem deviam ser considerados portugueses, porque só fazem é procurar o seu bem estar.É como acontece com o turismo, nós temos de saber falar as outras línguas para podermos comunicar com os turistas quando cá vêm, e quando vamos aos seus países temos que falar a deles,até os nossos imigrantes têm receio de falar a língua pátria.Quando fui a França fiz questão de falar português e se me falavam em espanhol que era o mais frequente, dizia que era portuguesa não espanhola.Por tudo isto acho que não devemos pactuar com esta situação.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.