É isto que vai dar aos seus filhos? (1)

click para ampliar

click para ampliar

Adoções? maio? Direção? Objeto? Adoção? Letivo? Exceto? Adotados? junho? Respetivos? Reimprimindo? Receção? Diretor? Atuais?

Lectivo!

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2011/07/14/e-isto-que-vai-dar-aos-seus-filhos/

12 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Sim, sim, e sim!!! É o Brasil, com seu tamanho, popula seu dinamismo, criatividade e – dentre outras qualidades inerentes a uma grande e importante nação – sua pujança econômica que, dagora em diante, dita as regras! Vamos comprar o falido Estado Lusitano – de maneira que este torna-se-á o vigésimo nono estado brasileiro (um dos mais pobres), e, por conseguinte, fincar nosso pezinho no Continente Europeu!!! Calem-se, metam o rabo entre as pernas e sejam resignados com a própria (má) sorte, portugas! As mudanças no idioma sempre existiram e, agora, são convenientes aos nossos interesses comerciais. Ora, bolas, nunguém, nos dias atuais, fala nem esrcreve como na época da “Cantiga da Ribeirinha”, caralho! De nada adianta espernear, chorar gritar, arrancar os cabelos! É inexorável! As vossas antigas colônias africanas (+Timor Leste) nos adoram e vos odeiam a ferro e fogo! Sejam conscientes da insignificância que representam na ordem mundial; amem os vosso filho, herdeiro legítimo da variante do Português que mais agrada aos ouvidos estrangeiros, linda, melódica, açucarada! Dobrem-se e curvem-se diante do gigante tropical de 200 milhões de habitantes! Ainda há tempo…mesmo para os mais parvos, os néscios, os idiotas!
    José Maria Nunes de Farias, de Vitória, Estado do Espírito Santo, BRASIL

  2. Os bresileiros vão comprar o estado lusitano com o dinheiro da madeira da Amazónia?

  3. é pá, tanto racismo num só texto, vou tentar responder à letra.
    Bem, para vocês saberem, povo ignorante, pelo menos pela amostra que vem para cá, o português deriva do Latim, e somos povos latinos porque falamos uma língua que tem as suas bases do latim. Acção, Actor e entre outras são palavras, que segundo o (des)acordo ortográfico perde o c, até aceito mas pois não se lê, mas perde-se a ligação histórica e a ligação ao latim. Passamos a ser uma língua, não latina.
    Porque é que o D.João não levou o raio do dicionário, sim isto é verdade, se tivesse levado nada disto acontecia. as línguas evoluíam separadamente, mas com uma base correcta. Mas pronto, esta região, das mais pobres, será certamente das menos analfabetas, das mais cultas, e com, por enquanto, a 3ª maior empresa mundial em energias renováveis. Bem haja para vocês, deste gajo que não conseguiu descer tão baixo.

  4. Que comentário mais preconceituoso. Por favor não esqueça de falar que o seu estado, Espirito Santo, é dos mais violentos do Brasil. Que existem quadrilhas de matadores profissionais com autoridades envolvidas.Que tem muita gente morrendo de fome. Que os presos ficam enjaulados nas ruas.Isto só no seu estado. Preocupe-se com o Brasil e os brasileiros. Os outros países resolvem o problema deles. Para tanta grosseria só pode ser trauma…

  5. Sim, até lá preocupem-se em tirar a população das favelas se faz favor. Ou será que vão fazer compras com dinheiro do crime organizado? O seu comentário está cheio de ódio e ignorância, só deixa ficar mal os brasileiros. (E alguém me explica o porquê de no 6.º ano haver acordo a matemática, história, etc, mas não a português? Nem na estupidez são coerentes??)

    • Filipa Antero Ferreira on 14 Julho, 2011 at 23:42
    • Responder

    Pois, sub-gente…

  6. José Maria Nunes de Farias, de Vitória, Estado do Espírito Santo, BRASIL
    Um brasileiro arrependido que fugiu para a Dinamarca.

    • Alves Pereira on 15 Julho, 2011 at 11:13
    • Responder

    cada um é livre de chafurdar na imundície intelectual que mais se lhe ajusta; eu, pela minha parte, suspendi pura e simplesmente a minha assinatura da infopédia ( a minúscula não é engano)

    • Alexandre on 15 Julho, 2011 at 12:16
    • Responder

    Que desastre! Tenho dificuldade em ler algo assim. Jamais escreverei tal atrocidade. Se for forçado a obedecer limito-me a escrever em inglês pois tive a sorte de aprender a língua desde cedo e actualmente sou bastante fluente.

    • Laura Almeida on 16 Julho, 2011 at 14:36
    • Responder

    Como professora de Português, terei de fazer “das tripas coração” e nas aulas passar a utilizar estas desgraçadas palavras e este desgraçado acordo com o qual nem os próprios alunos concordam. No meu dia-a-dia e em tudo o que escrever recusarei o uso de palavras como receção, adoção, corretor (da bolsa?), perceção, objetivo,atividade e quejandas…
    Quanto ao comentário do José … a linguagem “vernácula” utilizada diz tudo 🙁
    Sem comentários…

    • Glaucia Melo on 16 Julho, 2011 at 23:11
    • Responder

    Sou brasileira e sou contra o acordo. Sou mais contra ainda a essas manifestações preconceituosas de algumas pessoas. Quero que saibam – os portugueses – que esse sujeito representa uma pequena parcela do nosso povo. Somos boa gente e queremos conviver bem com todos os povos, com respeito e admiração aos portugueses, pela herança cultural que nos foi legada.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.