Caixa de Pandora

Helder Guégués, segundo me parece, participa numa espécie de laboratório de língua portuguesa com professores. Os disparates de que dá notícia decorrentes da aplicação do aborto gráfico por eles mostram o que se adivinhava. Em sendo professores a dar erros, que achais que o futuro vai dar?…

” […] Vejo que alguns escrevem (e não são professores de Física disléxicos) «fição», outros escrevem (e não são cegos) «diotrias». É o novo acordo ortográfico e são professores que assim escrevem. Pês e cês é tudo para deitar abaixo a esmo e a eito. Vamos a ver se o que sobra é legível.”
Helder Guégués, Ensandeceram, in Assim Mesmo, verbete 4488, 24/2/2011.

Pandora a espreitar a caixa (J.W. Waterhouse, 1896)Pandora (a espreitar a caixa), J. W. Waterhouse, 1896.
(Imagem em Hellenica.de)

Print Friendly, PDF & Email
Share

Link permanente para este artigo: https://ilcao.com/2011/02/25/caixa-de-pandora/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. O que aqui expressa é pura demagogia.

    O AO explicita claramente que quando os ‘c’ e os ‘p’ se pronunciam continuarão a ser grafados. Alguns exemplos em que os ‘c’ e ‘p’ se manterão

    adepto
    apto
    compacto
    convicção
    convicto
    díptico
    egípcio
    erupção

    eucalipto
    ficção
    friccionar
    inepto
    núpcias
    opção
    pacto
    pictural
    rapto

    Como já referi por várias vezes, muitos daqueles que se manifestam contra o AO, guardam dentro de si uma latente e subtil fobia contra a cultura e povo brasileiros.

    Cumprimentos

  2. Há duas palavrinhas no seu comentário que são chaves do Santo Ofício dos nossos dias: “demagogia” e “(xeno)fobia”. Usam-nas com tanto fervor e não há já cristão-novo que asse, veja lá.
    Continue a coleccionar vocábulos e dê notícia quando perceber quão sonoras são as consoantes etimológicas do português.
    Cumpts.

  3. Caro Bic Laranja, tenho uma encanitante questão para lhe colocar.

    Abreviemos, pois. Era a seguinte.

    Mas de que planeta virão estes impolutos, superexcalifragiloexpiralidósicos e mui avançaditos seres, caramba?!

    Todos tão “inxenófobos” (ou será “desxenófobos”) e, principalmente, todos tão indemagogos (ou lá o que é ou será). Bem, confesso, ’tou “marabilhado” e gostaria imenso de saber.

    E deixam-nos conservar uma data de consoantes sonoras e tudo, vejam lá!

    São uns mãos-largas, em suma, é o que é.

    Obrigado, compinchas, oh, obrigadinho!

  4. Talvez de Plutão. Um subplaneta de órbita excêntrica.
    Cumpts.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.